Atualização PontoEletroSYS

by Fabio 22. maio 2015 22:53

Sistema para controle de Entradas e Saídas de Funcionários com Relatórios


 


 

"Compatível com software de tratamento de Ponto e Folha de pagamento"

Regularizado pelo Minist. do trabalho através da portaria 373,

pode ser instalado em sua empresa com uma simples webcam,

registre a entrada e saída de seus Funcionários.

- O software PontoEletroSYS é a solução ideal para o controle de frequência dos funcionários, pode ser usado em escritórios, lojas, empresas, escolas, academias e até mesmo residências para controle de empregados domésticos.

- 100% compatível com nosso sensor PontoEletroSYS - via Cartão RFID ( cartão sensível ao toque)vendido separadamente

- Sistema pode ser instalado em vários computadores e os funcionários podem bater o ponto no próprio computador ideal para controlar Equipe Home Office ( Pessoas que trabalha em casa e precisa bater o ponto remotamente na empresa.)

- Funciona pela internet e Off-line

 

 

 

com uma simples webcam, registre a entrada e saida de seus Funcionários.

 

- 100% compatível com mini-impressora para poder imprimir comprovante de entrada e saída - Compativel com Software de tratamento de Ponto e Folha de pagamento que estão no mercado. - conheça tambem o PontoEletroSYSManager e AdminSYS para tratamento de Ponto e Folha de pagamento. Seu baixo custo aliado à sua simplicidade de instalação e operação, oferece aos pequenos as facilidades que antes só eram acessíveis às grandes empresas.

 


 

 

Tags:

Parceiros e Homologados | PontoEletroSYS | Windows e Utilitários

Android ,Tablet & Ciminos

by Fabio 18. fevereiro 2011 04:34

Sistema Ciminos Começam a serem Homologados com

 O.P da Google (Android da Google)

 

Setor de Tecnologia Ciminos Informática esta em fase de testes para aplicativos Android, o propósito do aplicativo é para baixar o custo de para os clientes nas aplicações SmartFone e Tablet pois são muitos usados no MesaFacilSYS para controle de Pedido de Mesa.

 

Com o baixo custo de smartfones com sistema android, ficou mais viável ao empresário Investir, assim facilitando a integração com o Sistema.  Então uma boa noticia para quem esta comprando seu Tablet ou Smatfone.

  

A Ciminos mais uma vez antenada nas tendências e adequando os nossos Aplicativos para do Setor , as melhor tecnologias oferecidas em ti Mundial, estão sempre conosco em nossos produtos.

Obrigado

Tags:

Novidades Tecnológicas | Parceiros e Homologados

Portaria nº 1510 - Perguntas frequêntes

by Fabio 29. julho 2010 19:15

Algumas Duvidas sobre o Ponto Eletronico Digital:

 

 

 

 

  1. Quais são os principais pontos da Portaria MTE 1.510/2009?

 

a. Pro&íacute;be todo tipo de restrição à marcação de ponto, marcações automáticas e alteração dos dados registrados;
b. Estabelece requisitos para o equipamento de registro de ponto, identificado pela sigla REP (Registrador Eletrônico de Ponto);
c. Obriga a emissão de comprovante da marcação a cada registro efetuado no REP;
d. Estabelece os requisitos para os programas que farão o tratamento dos dados oriundos do REP;
e. Estabelece os formatos de relatórios e arquivos digitais de registros de ponto que o empregador deverá manter e apresentar à fiscalização do trabalho.

 
   2. Quando a portaria entra em vigor?
 

   Na data de sua publicação, 21/08/2009, exceto para o uso do REP, que se tornará obrigatório após 1 ano. Observando que nos primeiros noventa dias de vigência da portaria a fiscalização será orientativa, conforme art. 627 da CLT e art. 23 do Decreto nº 4.552/2002, Regulamento da Inspeção do Trabalho.

 
   3. Qual o prazo para a adaptação dos programas de tratamento dos dados de registro de ponto à portaria?
 

   A adaptação dos programas deve ser feita imediatamente. Como dito na questão precedente, a fiscalização terá caráter orientativo nos primeiros 90 dias de vigência da portaria.

 
   4. O uso de registro eletrônico de ponto passou a ser obrigatório?
 

   Não. O artigo 74 da CLT faculta o uso de registro de ponto manual ou mecânico. Porém, se o meio eletrônico for adotado, deverão ser seguidas as instruções da Portaria MTE nº 1.510/2009.

 
   5. Quais os principais requisitos do REP?
 

a. Ter como finalidade exclusiva a marcação de ponto;
b. Possuir memória das marcações de ponto que não possa ser alterada ou apagada;
c. Emitir comprovante a cada marcação efetuada pelo trabalhador;
d. Não possuir mecanismo que permita marcações automáticas ou restrições às marcações.

 
   6. O MTE especificará um modelo de referência de REP?
 

   Não. Cada fabricante de equipamentos deverá desenvolver seu equipamento. O MTE estabeleceu regras que devem ser seguidas, mas não especificará tecnologias para a implementação do REP.

 
   7. Quem atesta que o REP atende aos requisitos da Portaria MTE nº 1.510/2009?
 

   órgãos técnicos credenciados pelo MTE serão responsáveis por certificar que os equipamentos atendem as normas vigentes, especialmente a Portaria MTE nº 1.510/2009.

 
   8. Será permitido o registro de ponto em terminal de computador?
 

   Não. O registro de ponto de forma eletrônica deverá ser feito obrigatoriamente por meio do REP.

 
   9. O empregador pode restringir o horário de marcação de ponto?
 

   Não. Nenhuma restrição à marcação é permitida.

 
   10. Se nenhum dado pode ser alterado ou apagado, qual o procedimento para marcações incorretas?
 

   O programa de tratamento admitirá a inserção justificada de informações, seja para a inclusão de marcação faltante, seja para a assinalação de marcação indevida. Porém, os dados originais permanecerão.

 
   11. O REP poderá emitir um comprovante de marcação de ponto por dia?
 

   Não. é obrigatória a emissão de um comprovante a cada batida.

 
   12. A emissão do comprovante é obrigatória desde já?
 

   Não. A emissão do comprovante só será exigida quando o uso do REP se tornar obrigatório.

 
   13. Após o prazo de 1 ano previsto na portaria, os equipamentos de registro de ponto que não sigam seus requisitos poderão continuar a ser utilizados?
 

   Não. Apenas serão permitidos os equipamentos certificados.

 
   14. Os relatórios e arquivos digitais, na forma padronizada prevista na portaria, já são obrigatórios?
 

   Sim, à exceção do Arquivo Fonte de Dados no formato previsto. Este, até que o REP torne-se obrigatório, será fornecido pelo empregador no formato produzido pelo equipamento atualmente em uso.

 
   15. Como o empregador poderá saber se o REP é certificado?
 

   Os equipamentos certificados serão cadastrados no MTE e poderão ser consultados por meio de seu s&íacute;tio na internet.

 
   16. Haverá certificação para os programas de tratamento dos dados?
 

   Não. Caberá ao fornecedor dos programas garantir que estes atendem aos requisitos da portaria. Também cabe ao empregador usuário dos programas verificar a adequação destes à portaria.

 
   17. Quais os órgãos credenciados para a certificação de REP?
 

   O MTE está em processo de credenciamento dos órgãos. À medida que forem credenciados, o MTE fará divulgação por meio de seu s&íacute;tio na Internet.

 
   18. Os fabricantes de REP deverão se cadastrar no MTE?
 

   Sim. O Cadastramento será feito pela internet, no s&íacute;tio do MTE, em página que estará dispon&íacute;vel em breve.

 
   19. Haverá cadastramento dos fornecedores de programas de tratamento de registros de ponto eletrônico?
 

   Não. Estes deverão apenas entregar ao empregador usuário Atestado Técnico e Termo de Responsabilidade, que deverá permanecer arquivado à disposição da Inspeção do Trabalho.

 
   20. O empregador poderá desenvolver o seu prórpio Sistema de Registro de Ponto Eletrônico (SREP)?
 

   Sim, desde que atendidos todos os requisitos previstos na portaria. No caso do REP, este deverá seguir os procedimentos de certificação do equipamento e cadastramento no MTE. O programa de tratamento também poderá ser criado pelo empregador, neste caso o responsável técnico assinará o Atestado Técnico e Termo de Responsabilidade previsto na portaria, o qual ficará dispon&íacute;vel para a fiscalização do trabalho.

 
   21. A portaria 1.510 trata do controle de acesso do empregado ao local de trabalho?
 

   Não. A portaria trata exclusivamente do controle de jornada de trabalho. O acesso ao local de trabalho, seja por catraca eletrônica ou qualquer outro meio, por empregados ou qualquer pessoa é determinado pelo poder diretivo do empregador sobre seu estabelecimento, respeitadas as restrições previstas na legislação.

 
   22. A portaria 1.510 franqueia ao empregado livre acesso ao local de trabalho, independente do horário?
 

   Não. O inciso I do art. 2° prevê que não haja qualquer restrição à marcação de ponto. A portaria não altera em nada o poder do empregador de controlar o acesso do empregado ao local de trabalho, nem de fazer cumprir a jornada do trabalhador. O SREP deve apenas registrar fielmente as jornadas efetivamente praticadas pelos empregados, ou seja os horários de in&íacute;cio e término de jornada e de intervalos, quando não pré assinalados.

 
   23. A marcação de ponto poderá ser feita remotamente?
 

   Não. As marcações de ponto só poderão ser efetuadas diretamente no REP pelo empregado.

 
   24. O REP poderá se comunicar com outros equipamentos?
 

Sim. O REP, desde que certificado por órgão técnico credenciado pelo MTE, poderá ser conectado a outros equipamentos, seja para enviar informações sobre os registros armazenados, seja para receber dados de identificação dos empregados para configuração. Dois pontos importantes a observar:
a) O REP não pode depender de conexão externa para seu funcionamento, conforme inciso VII do art. 4°.
b) De acordo com o inciso VIII do art. 4°, não pode haver comunicação durante a marcação de ponto, compreendida como os passos descritos nas al&íacute;neas do inciso I do art. 7°. Ou seja, a comunicação com dispositivos externos só pode ocorrer quando o equipamento estiver em estado de espera e essa comunicação não deve afetar a disponibilidade do equipamento para que o trabalhador possa efetuar a marcação de ponto.

 
   25. O REP pode ter função de catraca eletrônica ou fazer parte dela?
 

   Não. O art. 3° prescreve que o REP será usado exclusivamente para o registro de ponto, portanto não pode ter outras funcionalidades.

 
    26. O REP deverá funcionar no m&íacute;nimo 1.440 horas em caso de falta de energia?
 

   Não. O requisito de funcionamento de 1.440 horas em caso de falta de energia se aplica unicamente ao relógio interno do REP e não a todo o equipamento.

 
   27. Uma empresa poderá utilizar sistema eletrônico em um setor/estabelecimento e manual em outro?
 

   Sim. A Portaria 1.510/2009 disciplina apenas o sistema eletrônico. Não cria nenhuma restrição à utilização dos sistemas manuais e mecânicos.

 
   28. Poderão ser inclu&íacute;das no REP informações sobre o horário de trabalho do empregado, férias, afastamentos, etc?
 

   Não. O REP serve unicamente como meio de marcação de ponto. Informações sobre o horário contratual do empregado e outras necessárias à apuração da jornada deverão estar dispon&íacute;veis no Programa de Tratamento de Registro de Ponto.

 
   29. Se o horário do empregado não estará dispon&íacute;vel no REP, como o equipamento identificará se uma marcação é de entrada ou de sa&íacute;da?
 

   O reconhecimento das marcações como entrada ou sa&íacute;da ao serviço será feita no Programa de Tratamento de Registro de Ponto com base na ordem em que são registradas.

 
   30. Uma vez que o empregado será identificado no REP pelo PIS, como fazer com o trabalhador recém admitido que ainda não possui número de PIS?
 

   Todo trabalhador precisa ter número de PIS, até para efeito de recolhimento ao FGTS e informação ao CAGED. Para o empregado de primeiro emprego, caso não possua PIS nos primeiros dias de trabalho, o controle poderá ser feito manual ou mecanicamente até que ele receba o seu número de PIS.

 
   31. Durante os doze meses, contados da data da publicação da Portaria 1.510/2009, a que o empregador não está obrigado?
 

Durante os doze meses, contados da data da publicação da Portaria 1.510/2009, o empregador não está obrigado a:
1. utilização do REP;
2. geração dos dados originais na forma do Arquivo-Fonte de Dados – AFD;
3. impressão do comprovante do trabalhador;
4. emissão da Relação Instantânea de Marcações com as marcações efetuadas nas vinte e quatro horas precedentes.

 
   32. A Portaria 1.510/2009 revogou a portaria 1.120/1995?
 

   Não. Desde que autorizados por convenção ou acordo coletivo de trabalho, os empregadores poderão adotar sistemas alternativos de controle da jornada de trabalho, porém caso façam opção por sistema eletrônico, deverão obedecer ao disposto na portaria 1.510/2009.

 
   33. O que fazer quando a memória MRP encher?
 

   A solução técnica será criada pelo fabricante e certificada pelo órgão técnico credenciado de forma a atender à legislação relativa à guarda de documentos e informações.

 
   34. Uma empresa terceirizada poderá utilizar o REP da tomadora de serviço para marcação da jornada dos seus trabalhadores que prestam serviço no local da contratante? (Alterada)
 

   Não. A Portaria MTE 1.510/2009 não prevê mais de um empregador por REP.

 
   35. Os equipamentos atualmente em uso podem ser adaptados para se transformarem em REP?
 

   A solução técnica para fabricação do REP é do fabricante, que deve observar o disposto na Portaria 1.510/2009, especialmente a necessidade de certificação por órgão técnico credenciado.

 
   36. Quando a Portaria entrar totalmente em vigor, será admitida alguma forma de registro eletrônico de ponto que não utilize o REP?
 

   Não.

 
   37. A Portaria MTE 1.510/2009 aplica-se a trabalhadores não regidos pela CLT?
 

   Não.

 
   38. Será definido algum padrão de implementação para o Programa de Tratamento?
 

   Não, cada desenvolvedor deverá definir a forma como implementará esse programa, respeitando as regras da Portaria MTE 1.150/2009, que exige, entre outros requisitos, que não haja modificação ou exclusão dos dados originais e que sejam emitidos relatórios e arquivos de dados padronizados.

 
   39. Serão definidas as justificativas que serão aceitas para as correções de marcações no Programa de tratamento?
 

   Não. é responsabilidade do empregador controlar o ponto dos empregados, dessa forma cabe a ele incluir e documentar as justificativas que, eventualmente, poderão ser analisadas pela Fiscalização do Trabalho ou mesmo pela Justiça do Trabalho. Essa definição decorre do poder diretivo do empregador.

 
   40. Adotado o REP, é obrigatório o registro do intervalo de repouso no equipamento?
 

   Não. O § 2º do art. 74 da CLT admite a pré-assinalação do per&íacute;odo de repouso. é facultado ao empregador exigir ou não o registro da entrada e sa&íacute;da dos intervalos de seus empregados. Entretanto, as convenções e acordos coletivos de trabalho poderão prever a obrigatoriedade da marcação nos intervalos.

 
   41. As pausas de 10 minutos, previstas na Norma Regulamentadora 17 – Ergonomia - em seu item 17.6.4, item c, para atividade de entrada de dados em sistemas de processamento eletrônico de dados, devem ser marcadas no REP?
 

   Não, esses 10 minutos não constituem intervalo de repouso/alimentação, mas sim pausas inseridas na jornada de trabalho para garantir a saúde do trabalhador. O empregador deverá utilizar outra forma de controle das pausas para demonstrar o cumprimento da citada norma.

 
    42. O REP emitirá copia do Comprovante de Registro de Ponto do Trabalhador para o empregador?
 

   Não. O Comprovante será emitido em via única destinada ao trabalhador.

 
   43. Quando adotado o REP, o que o empregador deverá fazer quando o equipamento não estiver funcional?
 

   A solução para uma eventual indisponibilidade do REP é de responsabilidade do empregador, mas, dentre as poss&íacute;veis alternativas, ele poderá utilizar o controle manual.

 
   44. Quais serão as consequências para quem tiver um sistema de ponto eletrônico não adequado às normas do MTE?
 

   O ponto eletrônico utilizado de forma diversa do previsto na Portaria MTE 1.510/2009 não servirá para comprovar o cumprimento da obrigação prevista no art. 74 da CLT, ou seja, acarretará todas as conseqüências legais dessa omissão, entre as quais a aplicação de multas administrativas e as dificuldades de apresentação de elementos comprobatórios da jornada de trabalho em eventual ação judicial.

 
   45. A portaria prevê a tecnologia que será empregada na impressão, por exemplo impressão matricial ou térmica?
 

   Não. O fabricante escolherá a alternativa que achar mais conveniente. A portaria apenas determina que a impressão deverá ter duração de 5 anos em condições normais. Cabe ao fabricante indicar os insumos que atendem à exigência de durabilidade e ao empregador seguir a indicação do fabricante.

 
   46. No momento do registro, o REP pode se comunicar com equipamentos externos para obter dados necessários à identificação do empregado? Por exemplo, comunicar-se com o banco de dados central da empresa para verificar dados biométricos?
 

   Não. Todos os dados necessários à operação do REP deverão estar armazenados na Memória de Trabalho (MT) do equipamento.

 
   47. O REP poderá ser programado para fazer automaticamente o ajuste para o horário de verão?
 

   Sim. O ajuste deverá ser registrado na Memória de Registro de Ponto, conforme inciso III do art. 6º da Portaria MTE 1.510/2009.

 
   48. Os fabricantes de REP deverão obrigatoriamente fabricar o Programa de Tratamento para fornecê-lo com o equipamento?
 

   Não. O fabricante pode fornecer o programa de tratamento se quiser.

 
   49. O empregador pode utilizar para seu controle modelo de Espelho de Ponto diferente do especificado no anexo II?
 

   Sim. O empregador pode utilizar outro modelo de relatório para o seu controle, desde que mantenha o Relatório de Espelho de Ponto, conforme o anexo II da Portaria MTE 1.510/2009 à disposição inspeção do trabalho para apresentação quando requisitado.

 
   50. A empresa deve imprimir todos os meses os Relatórios de Espelho de Ponto?
 

   A empresa é livre para escolher o momento da impressão, desde que os relatórios estejam à disposição da inspeção do trabalho na forma legal.

 
   51. Como ficam as empresas que adotaram o ponto eletrônico mas possuem funcionários que realizam trabalho externo?
 

   Nesse caso, as empresas devem utilizar a papeleta de serviço externo prevista no art. 13, parágrafo único, da Portaria MTE 3.626/1991.

 
   52. Quando os empregadores usuários de SREP deverão se cadastrar no MTE?
 

   Brevemente o MTE tornará dispon&íacute;vel página da internet para que os empregadores usuários do SREP façam seu cadastro, conforme o Art. 20 da Portaria MTE 1.510/2009.

 
   53. A Portaria MTE 1.510/2009 define o método que o REP utilizará para a identificação do empregado, tal como cartão magnético ou biometria?
 

   Não, cada fabricante poderá escolher o método que julgar mais conveniente.

 
   54. Os arquivos eletrônicos mencionados na Portaria MTE 1.510/2009 devem ser impressos?
 

   Não, o AFD será obtido pelo fiscal do trabalho diretamente no REP, já o AFDT e o ACJEF devem ser fornecidos à fiscalização em meio eletrônico imediatamente quando requisitados.

 
   55. O programa de tratamento poderá ter outras funcionalidades e gerar outros relatórios que não os obrigatórios?
 

   Sim, o programa de tratamento pode ter outras funcionalidades, desde que não proibidas pela Portaria MTE 1.510/2009.

 
   56. Se, fora o intervalo previsto no art. 71 da CLT, a empresa concede aos empregados outros intervalos para lanche, esses intervalos devem ser registrados no REP?
 

   Os intervalos não deduzidos da duração do trabalho não devem ser registrados no REP.

 
   57. O REP poderá ser mudado de estabelecimento?
 

   O REP poderá ser movimentado. Quando houver alteração do local da prestação do serviço, essa informação deverá ser assinalada no equipamento, conforme Art. 5º e 6º da Portaria MTE 1.510/2009.

 
   58. Quais os sistemas que se enquadram no SREP?
 

   Aqueles em que sejam usados meios eletrônicos para identificar o trabalhador, tratar, armazenar ou enviar qualquer tipo de informação de marcação de ponto.

 
   59. Um empregador que use o registro de ponto manual ou mecânico e posteriormente digite esses dados em computador para apuração está enquadrado na Portaria MTE 1.510/2009?
 

   Não, se o registro do ponto for manual ou mecânico não há enquadramento na Portaria MTE 1.510/2009.

 
   60. A Portaria MTE 1.510/2009 define uma quantidade máxima de trabalhadores que utilizarão cada REP?
 

   Não. Se a opção for pelo Registro Eletrônico de Ponto, é responsabilidade do empregador disponibilizar equipamentos em quantidade e capacidade suficiente para atender aos empregados. é também responsabilidade do empregador manter o equipamento com o papel necessário para a quantidade de registros que serão efetuados.

 
   61. Quando deverá ser emitida a Relação Instantânea de Marcações, prevista no inciso IV do caput do art. 7° da Portaria MTE 1.510/2009?
 

   A Relação Instantânea de Marcações é documento previsto para o uso da Fiscalização do Trabalho. O REP deverá dispor de comando, a ser acionado pelo Auditor Fiscal do Trabalho, para permitir a impressão dessa relação durante a inspeção.

 
   62. Enquanto a exigência para uso do REP não entrar em vigor, é permitido o registro de ponto por terminal de computador?
 

   Sim.

 
   63. A porta fiscal do REP pode ter outra função além de “gravação do AFD em dispositivo externo de memória”?
 

   Não. Essa porta é para uso exclusivo da fiscalização. O REP deverá ter outros conectores para o intercâmbio de dados.

 
   64. Como e quando devem ser registrados os intervalos quando esses são pré-assinalados?
 

   Os intervalos pré-assinalados serão registrados utilizando-se o Programa de Tratamento e deverão constar do AFTD. Neste arquivo os horários relativos aos intervalos pré-assinalados serão listados nos registros de detalhe onde o campo 9 deverá ser preenchido com “P”.

 
   65. Quais são os documentos, relatórios e arquivos que o empregador deverá fornecer à fiscalização do trabalho, segundo a Portaria MTE 1.510/2009?
 

a. AFD – Arquivo Fonte de Dados – gerado diretamente pelo REP mediante comando do auditor-fiscal do trabalho;
b. Relatório Instantâneo de Marcações – gerado diretamente pelo REP mediante comando do auditor-fiscal do trabalho;
c. AFDT – Arquivo Fonte de Dados Tratados, quando solicitado pelo auditor-fiscal do trabalho;
d. ACJEF – Arquivo de Controle de Jornada para Efeitos Fiscais, quando solicitado pelo auditor-fiscal do trabalho;
e. Relatório Espelho de Ponto, quando solicitado pelo auditor-fiscal do trabalho;
f. Atestado Técnico e Termo de Responsabilidade fornecido pelo fabricante do REP. Um para cada equipamento utilizado pelo estabelecimento, quando solicitado pelo auditor-fiscal do trabalho;
g. Atestado Técnico e Termo de Responsabilidade fornecido pelo desenvolvedor do programa de tratamento, mesmo que seja desenvolvido internamente pela empresa, quando solicitado pelo auditor-fiscal do trabalho.

 
   66. As faltas abonadas, licenças e per&íacute;odos de férias devem ser listadas no ACJEF e no Relatório Espelho de Ponto?
 

   Não, apenas os dias em que o trabalhador deve cumprir jornada devem ser listados. Observe que as faltas, sejam parciais ou integrais, devem constar do ACJEF e do Relatório Espelho de Ponto.

 
    67. No caso da empresa que utilize ponto eletrônico, mas ainda não implantou o REP, como será gerado o AFDT?
 

   O AFDT é gerado tomando como base os dados originais de registro de ponto, assim, enquanto o REP não for implantado, AFDT deverá ser gerado a partir do conjunto de dados do sistema de ponto eletrônico em uso. Nesse caso o campo 06 do registro de detalhe será preenchido com zeros.

 
   68. O empregador deverá manter o AFDT e o ACJEF relativos a cada mês de apuração armazenados à disposição da fiscalização ou poderá gerá-los sob demanda?
 

   As duas opções são válidas, porém, caso o empregador resolva gerá-los a partir do pedido da fiscalização, a produção desses arquivos deve ser imediata, no momento em que forem solicitado

 

s pelo auditor fiscal.

 
   69. O empregador que já utiliza o ponto eletrônico pode voltar a utilizar o sistema manual ou mecânico de anotação de jornada?
 

   Sim.

 
   70. O MTE fornecerá modelo do "Atestado Técnico e Termo de Responsabilidade"?
 

   Não. O atestado emitido pelo fabricante de REP ou de programa de tratamento deverá observar o disposto nos artigos 17 e 18 da Portaria MTE 1.510/2009.

 
   71. Como o empregador deve proceder no caso de uma marcação incorreta ou da falta de registro de ponto?
 

   Esses casos devem ser atendidos pelo programa de tratamento e documentados no AFDT. Na situação de marcação incorreta, ou seja, quando o empregado marcar uma entrada ou sa&íacute;da sem ter realmente entrado ou sa&íacute;do do trabalho ou quando o fizer em duplicidade, esse registro deve ser sinalizado como marcação desconsiderada (‘D’) no campo 7 do AFDT e na justificativa a ocorrência deve ser explicada. Se houve falta de marcação de ponto, deve ser inclu&íacute;do no AFDT o correto horário de entrada ou sa&íacute;da do empregado, bem como a justificativa para a omissão da marcação, e o campo 9 dever ser informar que aquela marcação foi inclu&íacute;da (‘I’).

 

 
   72. Quais são as “marcações indevidas” citadas no art. 12, parágrafo único, da Portaria MTE 1.510?
 

   São aquelas que não correspondem efetivamente a entrada ou sa&íacute;da do trabalho, ou aquelas feitas em duplicidade.

 
   73. Qual a quantidade m&íacute;nima de empregados no estabelecimento para que o registro de ponto torne-se obrigatório?
 

   Continua válido o art. 74, § 2º, da CLT. Ele determina que “Para os estabelecimentos de mais de dez trabalhadores será obrigatória a anotação da hora de entrada e de sa&íacute;da, em registro manual, mecânico ou eletrônico”. Observe-se que norma coletiva pode obrigar o estabelecimento empregador a efetuar o registro de ponto, mesmo com número de empregados inferior a 11.

 

 

   74. Os estabelecimentos com até 10 empregados, portanto desobrigados do registro de ponto, se optarem pelo registro eletrônico, deverão seguir a Portaria MTE 1.510/2009?
 

   Sim.

 
   75. Quando a marcação estiver dentro da tolerância prevista no Art. 58, § 1º, da CLT, o horário deve ser corrigido no AFDT?
 

   Não, o horário da marcação deve ser mantido como foi registrado.

 
   76. Como preencher os campos de horas extras e de saldo de horas a compensar do item 3.3 do Anexo I da Portaria MTE 1.510/2009 (Detalhe ACJEF)?
 

 Fonte:(www.henry.com.b)

 

Tags:

Parceiros e Homologados | Perguntas Frequentes

Atualização do Windows 7 pretende bloquear cópias piratas

by Fabio 5. abril 2010 23:57

Microsoft liberará atualização opcional do Windows 7 que pretende detectar cópias ilegais do sistema operacional.

 

windows_7_seguranca_150.jpg     A Microsoft informou na quinta-feira (11/2) que vai soltar para usuários do Windows 7 uma atualização que detecta cópias ilegais instaladas usando mais de 70 diferentes programas.

A atualização para o Windows Activate Technologies (WAT), software anti-pirataria anteriormente conhecido como Windows Genuine Advantage (WGA), será colocado no site de downloads da Microsoft no próximo dia 17 de fevereiro como uma atualização opcional categorizada como “importante”.

>> Microsoft tira do ar correção que gera tela azul da morte no Windows XP

As versões Home Premium, Professional, Ultimate e Enterprise do sistema operacional ganharão a atualização. “Gostaria de lembrar que a atualização é voluntária, o que significa que você pode escolher se instala ou não quando aparecer a janela do Windows Update”, disse o gerente do grupo de ativação da Microsoft, Joe Williams, em um post no blog Genuine Windows.

Trata-se de uma prática bem diferente da que a empresa adotou em 2006, quando a Microsoft forçou usários do Windows XP a atualizarem o WGA com uma atualização de alta prioridade. Muitos usuários processaram a empresa pelo comportamento, abandonado logo depois.

De acordo com Williams, a atualização do WAT detecta mais de 70 “exploradores de ativação”, termo da Microsoft para o que os usuários denominam “crack”,  processo de roubar chaves para ativar ilegalmente cópias do Windows 7.  Após a atualização estar instalada, PCs rodando cópias ilegais começarão a mostrar um fundo preto. “Máquinas rodando versões legítimas do Windows 7 não verão nada”, disse Williams.

Para o mercado chinês, a Microsoft vai atrasar o lançamento da atualização. A empresa fará uma campanha publicitária explicando os riscos de usar produtos piratas no país antes de liberar a atualização. Cópias piratas do sistema operacional estavam disponíveis online e vendidas em barracas de eletrônicos em Beijing desde semanas antes do lançamento oficial do Windows 7.

 

 

Tags:

Parceiros e Homologados | Windows e Utilitários | Materias

HP de 16GB

by Fabio 10. janeiro 2010 23:30

Pen Drive HP de 16GB de capacidade

Com o Pen Drive HP você poderá armazenar inúmeros dados, musicas, fotos, vídeos, e etc., com muito mais facilidade e praticidade, possuindo ótimo desempenho, ainda conta com design super moderno e compacto.

Pen Drive HP de 16GB de capacidade

Veja suas características: capacidade máxima de armazenamento de 16GB, velocidade de leitura de dados de 25MB/s, velocidade de escritura de dados de 10MB/s, interface USB 2.0 HI-Speed.

E ainda, compatibilidade com Windows e Mac OS, ranhura para pingente ou cordão, peso de aproximadamente 6.6gramas, e muito mais.

 

Tags:

Novidades Tecnológicas | Parceiros e Homologados

HP IPAQ 910

by Fabio 10. janeiro 2010 23:26

Smartphone HP iPAQ 910 Business com câmera digital de 3.0MP

Com o Smartphone HP iPAQ 910 Business você poderá realizar inúmeras de suas tarefas com apenas um toque, além disso, conta com design super moderno e sofisticado.

Smartphone HP iPAQ 910 Business com câmera digital de 3.0MP

Veja suas características: display LCD Touchscreen de 2.4 polegadas com resolução de 320 x 240 pixels, memória RAM de 128MB e ROM de 256MB, câmera digital de 3.0MP com zoom de 4x.

E ainda, interface USB 2.0, sistema operacional Windows Mobile 6.1 Professional, tecnologia GSM Quad Band, conectividade via Bluetooth e Wi-Fi, e muito mais.

 

 

Tags:

Novidades Tecnológicas | Parceiros e Homologados

GPS TouchScreen

by Fabio 10. janeiro 2010 23:23

Navegador GPS Siga-me Plus com display Touchscreen de 3.5 polegadas

Com o GPS Siga-me Plus você poderá planejar suas rotas com muito mais qualidade e desempenho, além de segurança e praticidade ainda conta com design super moderno, sofisticado e compacto.

Navegador GPS Siga-me Plus com display Touchscreen de 3.5 polegadas

Veja suas características: display LCD de 3.5 polegadas Touchscreen, sistema operacional WinCE. Net 4.2 Core, reprodutor de MP3 player, vídeos e imagens JPEG, mais de 1100 cidades editáveis e 260 cidades navegáveis, comandos por voz, inúmeros pontos de interesses, acabamento emborrachado, conector para antena externa MMCX, antena com receptor de alta sensibilidade, mais de 1200 cidades mapeadas, 269 auditadas e navegáveis, troca automática de mapas, sistema sem cobração de taxa, função de leitor de textos E-Book.

E ainda, armazenador de fotos com função Slide Show, memória RAM interna de 1GB, indicador de velocidade, tempo de chegada ao destino, horário estimado ao destino, altímetro, bussola, sistema de navegação GPS IGO 8, mapas TeleAtlas, ajuste de brilho de tela automático, indicação de águas e florestas, memorização de rotas, recálculo de rotas automático em 2s, slot para cartão de memória SD Card com capacidade de até 4GB, interface USB 2.0, processador Centrality A3, possui mais de 15 idiomas, temperatura de operação de 0°C a 50°C, acompanha fone de ouvido, carregador, cartão de memória SD de 1GB, alto-falantes com potencia de até 2W RMS, e muito mais.

Seu preço é de aproximadamente 699 reais.

Tags:

Novidades Tecnológicas | Parceiros e Homologados

NOKIA N96

by Fabio 10. janeiro 2010 23:04

Celular Nokia N96 com Camera Digital de 5.0MP

Com o Celular Nokia N96 você poderá realizar inúmeras tarefas do seu dia-a-dia com muito mais facilidade e praticidade, contendo ótimas funcionalidades de alto desempenho, ainda conta com design super moderno e sofisticado.

 

Celular Nokia N96 com Camera Digital de 5.0MP

Veja suas especificações técnicas: display LCD de 2.8 polegadas, câmera digital de 5.0 megapixels com Zoom, suporte para 16 milhões de cores, modem GRPS e EDGE, possibilidade de download de conteúdos da internet, memória flash de 16GB, sincronização com PC através da porta USB 2.0 Hi-Speed, reprodutor de MP3, vídeos WMA, e imagens JPEG, capacidade para até 1200 musicas e até 40 horas de mdia (vídeo), sintonizador de radio FM, alto-falantes estéreos com efeito 3D, mensagens SMS e MMS, aplicativos Microsoft Outlook, navegador HTML, função PIM, aplicativos Office, gerenciador de chamadas, chamadas por voz.

E ainda, comandos por voz, sistema de localização GPS, download de mapas gratuito, tecnologia GSM Quad Band, câmera co sensor de imagens CMOS, ajuste de foco automático, captura de vídeo de até 30 quadros por segundo, estabilizador de vídeo, flash LED integrado, função PictBridge, conectividade via Bluetooth, memória RAM de 128MB, slot para cartão de memória MicroSD, acompanha fone de ouvido, cabo de dados, carregador veicular, e muito mais.

Seu preço é de aproximadamente 2.399 reais

(*fonte http://www.blogtecnologia.com.br)

Tags:

Novidades Tecnológicas | Parceiros e Homologados

Super Teste Hardware

by Fabio 8. janeiro 2010 21:47

 

Uma dica que a Ciminos Solution testou e Aprovou  com o software ComerSYS e BusinessPlanSYS, É o Computador: PC Desktop da série HP Pavilion Slimline s5200

Uma Máquina com alto desempenho e Compacta para Lojitas ou para quem não espaço Fisico  , é uma Solução com Ótimo Custo e rápida.

 

Características do sistema
Sistema operativo instalado
Windows® 7 Home Premium Genuíno 64 bit
Tipo de processador
Processador Intel® Core™2 Duo E7500
Chipset
Chipset Intel® G31 Express
Storage
Baías para unidades externas
1 baía de unidade óptica externa, 1 baía de disco rígido interno, 1 baía pocket Media
Unidades internas
Unidade de Disco Rígido de 3G SATA 500 GB (7200 rpm)
Lightscribe
Criação de etiquetas para discos, com qualidade de serigrafia, directamente de um PC com LightScribe: Apenas é necessário gravar, virar e gravar.
Tipo de unidade óptica
Leitor de DVD SATA DVD RAM e dupla camada compatível com a tecnologia LightScribe
Gráficos
Placa gráfica
NVIDIA® GeForce™ GT220 com tecnologia PureVideo® HD
1024 MB de memória dedicada, até 2815 MB de memória total de gráficos disponível, conforme atribuição do Windows 7®
Ecrã
Monitores LCD (adquiridos separadamente): Monitor painel plano HP 2009v 20" panorâmico, Monitor painel plano HP 2159m 21,5" panorâmico, Monitor painel plano HP 2229h, Monitor painel plano HP 2309m 23" panorâmico, Monitor painel plano HP 25" panorâmico, Monitor painel plano HP 2509m 25,5" panorâmico
Características de expansão
Portas de E/S externas
6 portas USB 2.0 (2 frontais)
Conectores de vídeo
Porta DVI/VGA, porta HDMI
Slots de expansão
1 PCI (1 livre) e 2 PCI-Express 1x (2 livre)
1 PCI-E 16x baixo perfil
Dispositivo de cartões de memória
Leitor de placa de memória de 6 pol.1
Dispositivos de Multimédia
Áudio interno
Áudio 5.1 de alta definição
Dispositivos de Entrada
Teclado
Rato óptico e teclado usb
Comunicações
Interface de rede
Interface de rede Ethernet 10/100BT integrada
Dimensões e peso
Peso do produto
6,89 kg
Dimensões do produto (L x P x A)
112 x 389 x 308 mm
Itens incluídos
Garantia
2 anos, com recolha e devolução, em peças e mão-de-obra
Software incluído
Partição de recuperação (incluindo a possibilidade de recuperar separadamente o sistema, aplicações e drivers)
Reatribuição opcional de partição de recuperação
Ferramenta de criação CD/DVD Recovery
Symantec™ Norton Internet Security™ 2009 (60 dias de actualização gratuita online)
HP MediaSmart Suite: Música, Vídeo, DVD, Foto
Windows Photo Gallery
Windows Media Player
Windows Movie Maker, Windows DVD Maker
Cyberlink DVDSuite
Windows Media Center
Microsoft® Internet Explorer
Windows Mail
Microsoft® Works e Microsoft® Office Home e Student 2007 em versão experimental por 60 dias

 

*(Fonte Site HP: www.hp.com.br)

Tags:

Parceiros e Homologados | Novidades Tecnológicas

Novo HP ja é compativel com nossos Softwares

by Fabio 8. janeiro 2010 21:36

 

Para os Clientes Ciminos que quizerem adquirir uma Super Maquina,

 

vai ai uma Super Dica:

Algumas Especificações do Fabricante:

Características do sistema
Sistema operacional instalado
Windows® 7 Home Premium autêntico 64 bits
Tipo de processador
AMD Athlon™ X2 3250e
• 1,5 GHz, 1 MB, 2000 MT/s FSB
Chipset
AMD RS780MN / SB700
Storage
Baías para unidades externas
1 compartimento para unidade óptica (não disponível), um compartimento para disco rígido interno (não disponível)
Unidade de disco rígido
Serial ATA 3G 7200 rpm 320 GB
Tipo de unidade ótica
Tecnologia DVD+/–RW SuperMult LightScribe
Gráficos
Cartão gráfico
ATI Radeon™ HD 3200
Monitor
Monitor HP Brightview de 18,5"
Características de expansão
Portas de E/S externas
Frontal: 2 portas USB (2.0), entrada de microfone, fone de ouvido, leitor de cartão de memória. Traseira: 4 portas USB (2.0), conexão de rede, saída de linha, saída de áudio SP-DIF
Slots de expansão
Até 1663 MB de memória gráfica total disponível
Dispositivo de cartões de memória
Leitor de cartão de memória 6 em 1
Dispositivos de mídia
Áudio interno
Áudio HD integrado (Realtek ALC269)
Dispositivos de Entrada
Teclado
teclado padrão USB
Comunicações
Interface de rede
Interface de rede Ethernet 10/100 BaseT
Dimensões e peso
Peso do produto
6.5 kg
Dimensões do produto (L x P x A)
469 x 379 x 199 mm
Itens incluídos
Garantia
1 ano de garantia limitada em hardware, inclui componentes e mão de obra
Software incluído
Microsoft Works 9.0, versão de teste do Microsoft® Office Home and Student Edition 2007, Norton Internet Security 2009 com 60 dias de assinatura, ferramentas e restauração de aplicativos, PC Doctor, HP MediaSmart Software Suite, Cyberlink DVD Suite Deluxe, Muvee Reveal

(*Fonte Site www.hp.com.br)

 

Tags:

Parceiros e Homologados | Novidades Tecnológicas

Impressora Termica

by Fabio 8. janeiro 2010 03:22

Já Esta Homologado a impressora da DARUMA -DR 600 em nosso sistema ComerSYS E MesaFacilSYS

 

                

 

Mais uma Parceria de Sucesso !!!

Tags:

Parceiros e Homologados | ComerSYS

Impressora de Cheque - 'ImpreCheq'

by Fabio 8. janeiro 2010 02:52

 

Sistema BusinessPlanSYS já esta integrados as impressora para cheque da Elgin - 'ImpreCheq'

automaticamente cadastrando no Software e baixando no seu Fluxo de Caixa

    

 

Solicite uma Visita ou um Orçamento sem Compromisso,

aqui no blog http://blog.ciminos.com.br/contact.aspx

ou no nosso site

www.ciminos.com.br

 

Tags:

BusinessPlan | Parceiros e Homologados

Mais uma nova parceria para Clientes Ciminos

by Fabio 8. janeiro 2010 02:30

 

O Softwares BusinessPlanSYS estão sendo integrados com os produtos da Henry, a parceria que vem crescendo nos com controle de Ponto Biometrico "SuperFacil Biométrico" 

        

 Solicite uma Visita ou um Orçamento sem Compromisso,

aqui no blog http://blog.ciminos.com.br/contact.aspx

ou no nosso site

www.ciminos.com.br

 

Tags:

Parceiros e Homologados | BusinessPlan

Powered by BlogEngine.NET 1.5.0.7
Theme by Mads Kristensen

Fabio Cimino

Analista Programador .Net

                       A mais de uma década na Ciminos Solution como coordenador de projetos da Fábrica de Software.

cimino@ciminos.com.br